quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Opor a dor


O osso, o caroço
Forca acochando
O nó no pescoço

É grande o enrosco
É fundo de poço

A leveza da pena
De um juízo sem pena
É o povo que pena

O nó da gravata
Aperta que mata


Seguir por Email

Translate

Total de visualizações de página

Estatísticas