sexta-feira, 29 de agosto de 2014

João valente, João valentão



Bate, bate a picareta
A terra é dura na caatinga
A frente de trabalho, abate João
O dia termina
A criança choraminga, fica ranheta
A fome nunca termina
A calma vem pelo bico da chupeta
Marieta acende o fogão
No caldeirão a água esquenta
Pra alguns poucos grãos de feijão
João cansado põe o pé na estrada
Retorna para casa sob a luz do lampião
Vem...João valente!
Pro seu filho, pra Marieta, vem...
João valente,  João valentão



Seguir por Email

Translate

Total de visualizações de página

Estatísticas