domingo, 14 de dezembro de 2014

Sofrido coração



Como livra-lo daquela raiva 
a invadir seu frágil coração?
Uma raiva maldita de força infinita.
Surge da faísca do desejo descumprido,
no curto pavio de um gosto desgostoso.
Atinge-lhe o paiol das amarguras guardadas,
sovadas, evitadas pelo diálogo que não vem.
Acumula-se a pólvora.
Favorece a implosão.
Favorece a explosão.
Aumenta a destruição.
Do coração do outro.
Do seu próprio coração.


Seguir por Email

Translate

Total de visualizações de página

Estatísticas