quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Triste marcador



O descaso foi o prefácio
De um livro de horror
Sem romances, sem calor

Um sim que se falou
Em vida não se firmou
Falhou

Aquele triste marcador ficou ali
Abandonado entre as folhas
Não avançou além dos capítulos iniciais

Assim não será lido: “enfim sós”
Nem muito menos: “viveram felizes para sempre”
Agora a bola da vez é apenas: “era uma vez...”


Seguir por Email

Translate

Total de visualizações de página

Estatísticas