quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

O corpo morre, mas o afeto não




O corpo morre e o afeto que habitou e deu vida por tanto tempo àquele corpo continua vivo.

Vivo nas lembranças, vivo na motivação dos corações que se deixaram encantar por esses afetos.

Seguir por Email

Translate

Total de visualizações de página

Estatísticas