segunda-feira, 1 de junho de 2015

Quanto buraco sô!


Um amigo meu, o Zezinho, me contou uma história de impressionar.
Disse que foi visitar a sua cidade natal, aqui mesmo no Brasil, e que o local que tantas vezes brincou com os amigos quando criança está infestado de buracos.
Com tristeza no coração falou que esses buracos já levaram para o fundo majestosos pés de cerejeira, cedro, mogno, jequitibá e outros mais, agora alguns espertalhões estão criando bois no local.
Dias depois encontrei com um outro amigo, Toninho, que para a minha surpresa me veio com uma outra história semelhante.
Contou-me que estava contente por ter conseguido se aposentar depois de tantos anos de trabalho duro. No dia que foi receber a sua merreca, não é que o mesmo fenômeno surgiu e levou o seu dinheiro e de mais uma porção de aposentados!
Passados mais alguns dias encontro com o Manezinho, outro amigo meu. Comprou uma casa com um sacrifício danado por um plano habitacional popular, uma montoeira de prestação pra pagar e não é que um buraco atingiu a sua casa e deu umas trincas horrorosas nas paredes. ?!
Eu já estava bastante apavorado com todas essas notícias e acabei encontrando o Seu Epaminondas, meu vizinho.
Fazia um tempão que ele necessitava de uma cirurgia e há meses tentava uma vaga no serviço de saúde, até que conseguiu. Acreditem ou não, mas na véspera da cirurgia um outro buraco engoliu o posto de saúde todinho e agora sabe-se lá quando irão remarcar a cirurgia do coitado do Seu Epaminondas. Nem remédio para ir se aguentando até a cirurgia ele está conseguindo. Espero que ele suporte essa situação.
O filho dele há pouco conseguiu um emprego e pensou em ajuda-lo com um dinheirinho, mas um outro maldito buraco levou pro chão a empresa que ele estava trabalhando e o seu emprego junto.
Eles foram lá na prefeitura, na câmara e até no fórum mas parece que não adiantou nada, pois esses malfadados buracos continuam levando as esperanças de muita gente.
Não bastando tudo isso, chego no meu prédio e o porteiro abre o portão chorando. Pergunto o que houve e ele me disse que o futebolzinho que ele tanto gosta também foi tragado por um buraco imenso.
Conclusão, acabaram fazendo algumas manifestações exigindo uma rápida providência quanto ao caso, mas não sei não...
Até onde tive notícias é que a solução que deram foi para jogar uma natinha de cimento em cima do problema.
Pelo tamanho dos buracos, acho que o caso é pra cimentão forte de secagem rápida, com muita brita e ferro grosso mesmo, ou não vai eliminar o problema de vez.     
É uma questão de urgência urgentíssima, pois esses buracos já estão atingindo todo lugar.
Conforme diz o caboclo; “credo-em-cruiz, assim não dá pra aguentá e nem prá esperá”.

       

Seguir por Email

Translate

Total de visualizações de página

Estatísticas