terça-feira, 11 de novembro de 2014

A mentira



A mentira é um “boneco” oco com o coração de pedra e a cabeça de fogo.
Não possui vísceras e nem entranhas.
Já foram consumidas pelo aparente doce fel da ilusão, que castiga e corrói com a sua acidez os alicerces da construção.
Qualquer esperança num futuro é pura quimera em algo que nunca haverá de acontecer.
Não haverá sol, tarde ou noite.
Uma luz que nunca irá surgir no horizonte.
Somente os dias sombrios, nublados pela mesmice triste e sem graça do não viver.







Seguir por Email

Translate

Total de visualizações de página

Estatísticas