sexta-feira, 20 de março de 2015

Desabrochar


A menina doce e pura parou
Se viu, sorriu
Sorriso meigo, pleno de candura
Quando novamente se pôs a andar
Já formosura...
Mais bela se viu
Agora mulher, sem deixar de ser menina
Não menos nova e nem menos pura
Deliciosamente sorriu


Seguir por Email

Translate

Total de visualizações de página

Estatísticas